Ensino Fundamental Anos Finais


VI Semana Dominicana de Pastoral do Ensino Fundamental Anos Finais do Colégio Nossa Senhora das Dores 2016

Os alunos do Ensino Fundamental Anos Finais do Colégio Nossa Senhora das Dores envolveram-se em atividades e projetos histórico-culturais relacionados à VI Semana Dominicana de Pastoral que aconteceu neste mês. Mais uma vez por meio da vivência comunitária, os princípios cristãos e educacionais foram assumidos e testemunhados na prática cotidiana.            

O Professor de Ensino Religioso, Wanderson R. Ferreira, conta que as turmas dos 6ºs anos visitaram as galerias do Museu da Capela do CNSD. A visita foi muito proveitosa, pois os alunos puderam conhecer melhor a história das Irmãs Dominicanas e a coleção geológica da Irmã Loreto. As turmas dos 7ºs e 8ºs anos visitaram a Paróquia São Domingos e as dependências do Convento dos Freis Dominicanos.

Seguem alguns relatos sobre essa visita:
“Quando chegamos lá, fomos muito bem recebidos. Fizemos uma dinâmica e, em seguida, uma oração e depois fomos separados em grupos para cada um conhecer a história da Paróquia e sua estrutura. O grupo em que eu estava foi assistir primeiro um vídeo sobre Jesus e a pregação Dominicana. Depois que o vídeo acabou, os noviços que estavam com a gente explicaram um pouco sobre a Ordem Dominicana, fizeram algumas perguntas para nós e em seguida fomos para o jardim”. Maria Clara Souza Dornelas – 7º ano C.

“A Ordem dos Pregadores Dominicanos já possui mais de 800 anos. Fundada por São Domingos, seu objetivo era difundir o catolicismo. Foi um movimento importante, pois criou diversos templos e instituições, como escolas importantíssimas. Uma delas é a Igreja de São Domingos, pois além de ser um patrimônio de Uberaba abrigou diversos freis, padres e frades, além de fundar o primeiro jornal da cidade: “O Correio Católico”. Construída no final do século XIX por trabalhadores e frades, possui uma arquitetura única, feita de pedra tapiocanga, comum na região, em estilo neogótico. (...) Com a visita à paróquia, percebe-se o enorme poder da Igreja Católica Apostólica Romana e dos dominicanos, com suas influências e contribuições religiosas, culturais, institucionais, históricas e arquitetônicas”. Mateus Soares Vieira – 8º ano A.

Os alunos das turmas dos 9ºs anos visitaram a Fundição Artística de Sinos Uberaba. Com um trabalho totalmente artesanal, o fundidor de sinos José Donizetti da Silva, desde 1982, dedica-se à fabricação de sinos em Uberaba. Todo o trabalho é manual e artístico, seguindo o processo das seculares fundições da Itália. Sua fábrica conseguiu a aprovação do Vaticano, que fiscaliza a fabricação dos sinos instalados nas igrejas católicas.  Segundo a aluna Sílvia Rosa Prieto Urzêdo, do 9º ano B: “A fábrica já antiga na cidade produziu por volta de 3.500 sinos não só para o Brasil, mas também para países do exterior. Possuindo 5 trabalhadores e alguns ajudantes para quando necessário, eles atendem a população produzindo e restaurando sinos”. O aluno Pedro Antonio Mendonça Silveira, também do 9º ano B, acrescenta: “Adquirimos conhecimento de que o processo de fabricação leva em torno de 30 a 40 dias, utilizando matéria-prima natural como argila, sebo, terra entre outros; que cada sino transmite uma nota musical específica, de acordo com seu tamanho e largura”.   

Segundo o Professor Wanderson: “A experiência, em todas as turmas, foi muito boa. O apoio da Coordenação Pedagógica, Cassia Mara, e de todos os professores envolvidos foi essencial para o bom andamento do trabalho. Os alunos ficaram entusiasmados no seguimento de São Domingos e Madre Anastasie a realizarem, em outras oportunidades, mais atividades que conciliem história, cultura e fé”.

26/09/2016 [P.W.F.]


Share |