Notícias

Liporema Meropil conquista alunos do Colégio Nossa Senhora das Dores em Uberaba

Liporema Meropil, o simpático duende do livro Liporema Meropil – a floresta de alfabeto e o sumiço das vogais acabou de conquistar mais uma legião de fãs na cidade de Uberaba em Minas Gerais. No dia 06 de abril de 2019, estivemos em contato com alunos, pais, professores, coordenadores e diretora do Colégio Nossa Senhora das Dores, tradicional escola dominicana daquela cidade. Em meio a uma recepção calorosa e emocionante por parte de todos, pude confirmar que, mais que a simples leitura do livro, Liporema Meropil conseguiu sensibilizar as crianças, possibilitando não apenas um trabalho interpretativo simplificado, mas, um aprofundamento em questões envolvendo os sentimentos das crianças e o incentivo em relação à transposição de desafios que a vida impõe.

Fiquei realmente emocionado e gratificado com tudo que vi e ouvi nesse inesquecível encontro. Atribuo grande parte deste sucesso ao excelente trabalho dedicado ao livro por parte de toda a equipe de professores liderada por Eliana Aparecida Prata coordenadora pedagógica do ensino fundamental (anos iniciais) que após receber um exemplar do livro das mãos do orientador educacional Donaldo Herbert Barcelos decidiu adotá-lo para um trabalho com alunos do 3º ano A, B,C e D. Além disso, o envolvimento das famílias também foi fundamental. Ao comparecer para o encontro com os alunos e autografar os livros fui surpreendido por uma calorosa recepção, expressa através de exposição de trabalhos em pintura, textos, desenhos, música e as mais variadas formas de arte e cultura, todas voltadas para o tema do livro e seu protagonista, o duende Liporema Meropil. Encantou-me o interesse das crianças, a presença dos pais em um sábado pela manhã e o envolvimento de todos os funcionários da escola que nos receberam de uma forma especial e carinhosa. Contando inclusive com a presença da diretora executiva da escola Marta Beatriz Queiroz Fabri. Registro também a presença das Irmãs Dominicanas Eugênia e Maria Helena. Ressalte-se aqui a minha grande alegria e emoção por reencontrar a Irmã Maria Helena Brennand S. da V. Pessoa, ex diretora do Colégio São Domingos de Araxá, minha terra natal com quem tive a oportunidade de desenvolver muitos trabalhos culturais e por quem sempre tive respeito e profunda admiração por seu trabalho de educadora.
Chave de Ouro – Depois da conversa com os alunos, dos autógrafos, das fotos, o evento teve um fechamento de ouro inesperado dividido em dois grandes presentes:

Das mãos da Diretora Marta Fabri um volume do livro Família Dominicana – 800 anos tecendo histórias. Com encadernação de luxo e um conteúdo instigante mostra de forma resumida mas bastante consistente a trajetória das Dominicanas de Nossa Senhora do Rosário de Monteils ao Brasil cuja leitura já iniciei e já me envolve a cada página lida.

O segundo presente, além de acelerar ainda mais os meus batimentos, foi a grande a semente para criarmos o Fã Clube Oficial Liporema Meropil, onde em breve nossos mais de 5.0000 leitores poderão se inscrever e interagir com o personagem Liporema Meropil. Motivação essa representada por mais de 90 cartas de alunos endereçadas ao Liporema , e também algumas de professores, todas já lidas e que por cada conteúdo expresso pude perceber o carinho e o envolvimento do leitor com o personagem. É muito gratificante perceber que o nosso objetivo de incentivar a leitura, valorizar os professores e motivar o aluno a ampliar seus horizontes pode ser percebido quando produzimos um trabalho de qualidade, temperado com amor, carinho e dedicação.

Só tenho a agradecer a todos que tornaram possível esse encontro tão maravilhoso no Colégio Nossa Senhora das Dores em Uberaba. Citar nomes seria cometer falhas de esquecer algum e sei que foram muitos os envolvidos. A todos eles o meu muito obrigado e a minha promessa de procurar aprimorar cada vez mais o meu trabalho para que juntos possamos somar forças para levarmos em frente a missão de ensinar, formar leitores e acima de tudo contribuir para a formação de cultural de nossas crianças.

OBRIGADO.
Domingos Antunes Guimarães.

Em Uberaba o livro Liporema Meropil – a floresta de alfabeto e o sumiço das vogais é distribuído pela EXATA Papelaria –
Para aumentar ainda mais o calor da festa, o clima das emoções Liporema Meropil recebeu da coordenadora pedagógica Eliana Prata um poema sobre esse encontro maravilhoso e inesquecível. Mais um registro que só nos engrandece e nos motiva em nosso propósito de escritor.

LEITURA PARA CLAREAR A VIDA
( Eliana Prata)

Entre os cantos houve só encantos.
Com os primeiros as letras iniciais
Dos tantos nomes se tornaram arte
Entre outras tantas palavras reinavam
As crianças transpiravam cores e tons
Alegravam a manhã com tanta energia
E do canto brotou então a emoção.

Quando há criação, na geração,
É visível aos olhos muita alegria
Transborda somente pura poesia
para alegrar o coração a cada dia

Lá dos segundos saltaram os bichos
Uma onça pintada do meio do mato
Com um laço colorido, imaginem!

A iguana, oh que gracinha, no ato
a arte foi da mesma reciclagem
e um poema pueril na imagem

A ema é arte feita de Bombril
Outras tantas iguais e num click
O poema assim surgiu em abril
Do bico da grande arara
Jorrou cores mil e tantas falas
Até surgiu uma poesia rara

Então para recepcionar e homenagear
Os terceiros chegaram com a tela
Espalhando os sentimentos
As sensações das cores na mente
A pintura se fez mágica somente
Alegrou toda a família e seus entes
Com seus tons, amores e tantas cores

Então o escritor muito astuto
do imaginário libertou as letras
o duende na floresta entrou
As crianças encantadas com as letras
Descobriram o poder da escrita
A criatividade se fez livre leve

Um agradecimento doce doce
Para você que despertou
as novas e tantas sensações
encontrou novos afazeres
os novos olhares nos ares
é assim que a poesia nasce
com alma de menino ou menina
para viver a cada amanhecer
com esperança sempre o novo de novo

Para vocês que assistiram e aplaudiram
que trabalharam, ajudaram e organizaram
O tempo, os espaços e a arte em tempo
E fizeram a oficina acontecer
Um cheirinho bom de cada
Duende que habita nosso eu.

Obrigada!
Eliana Prata
 

 

Fonte: Jornal Exempplar


Share |