Notícias

Família Dominicana – 800 anos tecendo histórias

O documentário-memória feito a várias mãos “Família Dominicana – 800 anos tecendo histórias” foi lançado, no dia 20 de abril de 2017, às 20h, no Colégio Nossa Senhora das Dores em Uberaba. São 166 anos de existência das irmãs dominicanas atuando para a construção de uma sociedade mais justa, mais fraterna e mais igualitária.

Houve apresentação de um vídeo, que foi sugerido pela Irmã Maria Helena, escrito pelo professor Wanderson Raposa, mostrando os projetos sociais que a Pastoral do CNSD realiza durante o ano.

A seguir o professor Emerson Galvão conduziu o lançamento, mostrando o trabalho realizado pelas Irmãs Dominicanas no mundo.

Contamos com a fala da Priora Geral, Irmã Cleonice Cardoso, que ressaltou a missão de São Domingos, anunciar a Boa Nova de Jesus Cristo pela palavra e pela ação. Salientou a importância dos novos missionários, os leigos e as leigas, que também são dominicanos, quando atuam nas igrejas, comunidades, escolas, hospitais ou quaisquer outros espaços de atuação, seguindo e compartilhando os valores dominicanos. Segundo ela somos uma comunidade Dominicana e continuaremos difundindo a história de Madre Anastasie.

A abertura contou com a participação de um dos grupos de Flauta do CNSD, ensaiados pela professora Maria Angélica.  Os frades dominicanos apresentaram um coral com a música dos 800 anos da Ordem dos Pregadores dominicanos “Laudare, Benedicere, Praedicare”. Os treze freis, que estão sendo preparados para atuarem na Ordem Dominicana,  cantaram também uma música " Migrante ou peregrino " do frei dominicano Domingos dos Santos (Mingas) ,  com entusiasmo, alegria, vivacidade e um espírito de júbilo pela festa  celebrada, contando com a participação de Lucas no teclado.

Ouvimos os hinos do Brasil e da França e muitos convidados cantaram com o coração.

Os convidados receberam um livro.  Houve um coquetel para o encerramento e um bate-papo entre os convivas. Reinava a paz, alegria e havia sintonia entre os convidados.
Esperamos que leiam o livro verdadeiramente, com reflexão e que o mesmo sirva como inspiração e encoraje a comunidade dominicana a fazer uso inteligente dos valores no lugar de sua atuação de forma compartilhada. É uma extensa tarefa, como afirma Irmã Rejane, o horizonte está sempre mais distante do que imaginamos e sonhamos. O importante é alargar o horizonte, como salienta Irmã Cleonice, estudar, criar, incluir, ultrapassar os muros, ajudar as pessoas necessitadas, partilhar a fé e o conhecimento. Assim os colaboradores leigos continuarão o sonho de Madre Anastasie, formando lideranças que lutarão pelo bem social, sempre iluminando a realidade com a Verdade.

Texto escrito por Eliana Prata - Coordenadora Pedagógica - Ensino Fundamental Anos Inicias

05/05/2017


Share |