Notícias

Aulão inagural no CNSD destaca tema atual de forma abrangente

Com o tema “Desastre ambiental em Mariana: acidente ou crime?”, a aula inaugural com os alunos dos 9ºs anos e turmas do Ensino Médio do Colégio Nossa Senhora das Dores aconteceu no dia 05, das 9h55 às 12h25, no Centro de Convenções CNSD, com a presença da Diretora Marta Queiroz.

O projeto envolveu diretamente das áreas de Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Matemática. A área de Linguagens e Códigos ficou responsável pela produção de textos afins, após a aula inaugural.

A disciplina de Biologia ministrada pelo Professor Astor apresentou as consequências ecológicas do acidente, ressaltando o efeito causado pela presença de minério de ferro na água provocando a oxidação e, por consequência, a retirada de oxigênio livre da água, o que leva a morte de seres aeróbicos (dependentes de oxigênio). Outro fator abordado foi o aumento da turbidez da água, que leva ao escurecimento do ambiente, causado pela lama, o que impede que as algas e planta aquáticas façam fotossíntese, diminuindo muito a disponibilidade de alimentos para toda a cadeia trófica.
Os impactos estão listados abaixo:

  • Mortes de trabalhadores da empresa e moradores das comunidades afetadas, sendo que algumas ainda restam desaparecidas;
  • Desalojamento de populações;
  • Devastação de localidades e a consequente desagregação dos vínculos sociais das comunidades;
  • Destruição de estruturas públicas e privadas (edificações, pontes, ruas etc.);
  • Destruição de áreas agrícolas e pastos, com perdas de receitas econômicas;
  • Interrupção da geração de energia elétrica pelas hidrelétricas atingidas (Candonga, Aimorés e Mascarenhas);
  • Destruição de áreas de preservação permanente e vegetação nativa de Mata Atlântica;
  • Mortandade de biodiversidade aquática e fauna terrestre;
  • Assoreamento de cursos d´água;
  • Interrupção do abastecimento de água;
  • Interrupção da pesca por tempo indeterminado;
  • Interrupção do turismo; 
  • Perda e fragmentação de habitats;
  • Restrição ou enfraquecimento dos serviços ambientais dos ecossistemas;
  • Alteração dos padrões de qualidade da água doce, salobra e salgada;
  • Sensação de perigo e desamparo na população.

A disciplina de Física ministrada pelo Professor Welington Mrad mostrou a relação entre pressão e profundidade.

A disciplina de Geografia ministrada pela Professora Fernanda Moreira falou sobre o desastre em si (como foi, o que aconteceu e quais as consequências do desastre), como também os tipos de barragens.

A disciplina de História ministrada pelo Professor Wanderson Ferreira debateu sobre o aspecto cultural e a importância de Mariana como primeira capital de minas e do minério de ferro para e economia de Minas e do Brasil.

As disciplinas de Filosofia e Sociologia ministradas pelo Professor Emerson Galvão apresentaram os aspectos legais envolvidos: crime ou acidente e tempo para as punições.

A disciplina de Matemática ministrada pelos Professores José Ricardo e Luiz Paulo além de trazer informações sobre o processo da extração do minério na mina, trouxe dados estatísticos sobre a mineração brasileira e mundial, como também, sobre o desastre em Mariana. Também com a disciplina de Matemática, o Professor Djalma Gonçalves mostrou conversão de unidades de volume por meio de comparações entre o volume da Lagoa da Pampulha, o volume do Piscinão e de garrafas pets de 2 litros, permitindo assim a melhor compreensão para o tamanho do desastre

O principal objetivo da ‘Aula inaugural’ foi alcançado: promover a integração dos alunos do Ensino Fundamental (9º ano) e do Ensino Médio, a partir de um tema comum, que se tornou ‘discussão obrigatória’, em todos os segmentos da sociedade. Além de um tema conflitante no que diz respeito aos aspectos ecológicos, éticos, humanos e sociais, existe uma enorme possibilidade de que seja abordado como tema de redação.

16/02/16 [Projeto / Professores EM]
 


Share |