Notícias

Cápsula do Tempo marca 130 anos do Colégio Nossa Senhora das Dores

O Projeto, mais um evento em torno dos 130 anos do CNSD “leva” expectativas para 2025, por meio de manuscritos da comunidade escolar que serão abertos pela direção da escola naquele ano.

O Colégio Nossa Senhora das Dores depositou na noite dessa quarta-feira (08/07), em local especialmente preparado para ela, a Cápsula do Tempo, um recipiente cilíndrico de PVC contendo cartas com expectativas para o ano de 2025 e que serão abertas naquele ano pela direção da escola.

A solenidade, marco simbólico reunindo a comunidade escolar que a prestigiou em peso apesar da noite fria, é mais um evento da série comemorando os 130 anos do CNSD, desenvolvidos ao longo deste ano.

Descrevendo o ato como “uma viagem pelo tempo”, a Diretora Marta Queiroz abriu a solenidade destacando que “falar do tempo é um enigma e refletir sobre ele pode ser admirável, pois tudo está em permanente mudança, ao mesmo tempo em que algo de seu permanece, num movimento de sincronia e de acronia”.

Marta Queiroz também exaltou a necessidade de se criar “condições para a formação de lideranças que saibam unir fé e cultura. E que essas lideranças assumam perante a sociedade a dupla missão do aprofundamento do saber humano e de preparação de profissionais necessários à aplicação e difusão desse saber em benefício das necessidades e aspirações dos povos do mundo todo”.

Citando Heráclito, filósofo pré-socrático considerado “pai da dialética”, Marta concluiu: “Tudo é movimento e nada pode permanecer parado. Assim chegaremos a 2025”.

Entre as manifestações dos estudantes, a aluna Sofia Paixão, representando os alunos das 3ªs Séries do Ensino Médio, exaltou à “futura eu” que obedeça às seguintes regras: “...Seja feliz, esteja com o amor da sua vida, seja humilde, não cometa os erros adolescentes novamente, tenha amigos verdadeiros e uma família para te apoiar...”. Sofia registrou também o desejo de cursar Psicologia e talvez morar em Porto Alegre/RS.

Para encantar a noite, Alunos dos 5ºs anos preparados pelas Professoras Juliana Queiroz e Nilva Félix interpretaram a música Oração ao Tempo de Caetano Veloso. Antes, os convidados ouviram o Conjunto Dominicano de Flauta Doce, interpretando as canções Imagine de John Lennon, e Aquarela de Toquinho. Mais de 60 crianças e adolescentes participam do Conjunto, um ícone musical do CNSD. Mais adiante, alunos dos 9º anos declamaram o poema Captura escrito por Eliana Prata.

O projeto “Cápsula do Tempo” foi criado pra estimular o pensamento e a produção de textos por parte dos alunos, refletindo o que está acontecendo consigo e com os colegas, tanto em espaços próximos como distantes, refletindo também sobre o incremento da tecnologia nas várias áreas do conhecimento.

A Coordenadora Pedagógica Eliana Prata responde pela criação do projeto que foi construído a muitas mãos, reunindo escrita manual dos alunos dos 5ºs e 9ºs anos do Ensino Fundamental, das 3ª Séries do Ensino Médio e Ensino Técnico, além de professores, funcionários e as Irmãs Dominicanas. Será aberto quanto a escola completar 140 anos.

A Polícia Militar de Minas Gerais também participou do evento. O Hino Nacional Brasileiro foi interpretado pelo Sargento PM Weber Januário, no saxofone, e pelo Soldado PM Wellington Reis, ao violão.

Todas as atividades deste ano no CNSD estão inspiradas nos 130 anos. O inicio das atividades do colégio deu-se em 1885, com a chegada ao Brasil das primeiras Irmãs Dominicanas vindas de Monteils, França.

10/07/15 [Jornalista Paulo Ferreira - pferreirajornalista@gmail.com]


Share |